terça-feira, 25 de agosto de 2015

Arte infantil nas paredes de casa



Sou fã assumida da arte infantil. Adoro sinceramente os desenhos feitos pelos miúdos.
Tenho vários desenhos do Martim emoldurados pela casa, e muitos mais guardados.
Aqui está uma bela ideia para expor grande parte deles sem encher em excesso as paredes.
Basta digitalizar os desenhos ou pinturas, reduzir para o tamanho desejado e imprimir!
Depois é só arranjar uma moldura para fazer a montagem e terá uma obra de arte verdadeiramente especial!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

domingo, 23 de agosto de 2015

"A vida secreta de Walter Mitty".




Ontem à noite, sozinha em casa com a Camilinha a dormir, enquanto os homens da casa estavam para lá do Porto num campeonato de motocross dei por mim a apreciar estar sozinha em casa, com o sofá só para mim, o comando da tv na mão sem ter de partilhar as escolhas televisivas com ninguém.
Só eu e a minha vontade.a
Apeteceu-me ver um filme, apetece-me sempre ver um filme, e dei por mim a percorrer a programação da telecine de uma semana inteira (sei que vou parecer uma velha a falar, mas acho maravilhoso o poder destas novas box´s que andam para trás!)
Encontrei o o filme "A vida secreta de Walter Mitty" com o meu querido Ben e não resisti, e ainda bem, porque adorei o filme!
Um filme sobre um homem, solitário e sonhador que durante algum tempo deixou a vida ir passando sem fazer nada realmente por ele.
De facto a vida passa muito rápido e nós tendemos a acomodar-nos e a não sair do nosso mundinho sem perceber a imensidão de coisas que se passam à nossa volta!
Ás vezes é tão fácil deixar a vida passar...
Fiquei com vontade de arriscar mais, aventurar-me mais, viajar mais, passear mais, viver mais...
Enfim...fisicamente não saí do sofá, mas a cabeça....ahh... essa ainda não voltou!


sexta-feira, 21 de agosto de 2015

A rapariga no comboio



Comecei na 2ª à noite e acabei na 5ª de manhã.
Um livro de fácil leitura que me obrigou a abri-lo mesmo quando os meus olhos já pediam para fechar, mesmo quando os meus filhos pediam atenção e eu tinha que fugir com ele (livro, entenda-se) para a casa de banho para ler só mais uma página em sossego!
Mesmo viciante!
Não sei bem porque o escolhi. Na altura, quando o vi numa das bancadas do continente, não sabia que era o grande livro sensação do momento...não fazia a mais pequenina ideia.
Não conhecia a autora e também não achei a capa particularmente bonita, mesmo assim agarrei nele e tive que o trazer.
Não podia ter ficado mais satisfeita por partilhar a história de Rachel, uma alcoólica, desempregada na casa dos 30 anos com "a vida feita num oito". Consegui identificar-me com ela imediatamente através da sua imaginação, de como observava uma casa por onde passava de comboio e imaginava toda uma vida para o casal que ali morava. Também eu costumo imaginar a vida das pessoas que por mim passam...baptizo-as, encontrou-lhes um passado e ofereço-lhes um futuro...divirto-me com isso!
O suspense, o crime, a investigação foram o casamento perfeito que fez com que não tivesse vontade de deixar o livro um só segundo!
Não posso dizer que não estava à espera de certos acontecimentos, mas achei que todos estavam bem escritos, estruturados e descritos com a conta certa de detalhes.
Deixa espaço para imaginar muito mais do que as palavras escritas contam, e eu adoro isso!
Quase certo que dará um belo filme.
Um bom livro para levar para a praia e ler ao som do mar...

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Fomos ao cinema ver... O Pátio das Cantigas


Ontem fui ao cinema ver o Pátio das cantigas.
Gostei, achei divertido, apesar de não me ter enchido completamente as medidas.
Gostei particularmente de ver a sala cheia (ultimamente só encontro as salas assim nos filmes infantis) e adorei ver as pessoas a rir e bem dispostas com um filme português!
Saí com esperança no cinema português, e senti um enorme orgulho de alguns amigos que, mesmo passando por grandes altos e baixos, sem apoios e muitas vezes sem trabalho, nunca desistiram da 7ª Arte.
Fico feliz por haver cinema em PORTUGUÊS e devemos todos ir ao cinema para que mais e melhores filmes, feitos por nós e para nós, saiam do papel e das mentes sonhadoras dos realizadores, actores e produtores e cheguem às salas de cinema.

Clap, clap, clap  :)

p.s- Sabiam que às vezes, quando se vai ao McDonalds, se ganha bilhetes a 1 euro?
       Eu sinceramente nunca tinha tomado atenção, e é mesmo simples, basta guardar o talão e    apresentar no acto da compra dos bilhetes. Consumimos 13e no Mac e tivemos direito a 3 bilhetes a 1 euro... fiquei super feliz porque acho que o cinema está pela hora da morte!
Assim, cá fica mais uma dica, para os mais desatentos como eu ;)

Convites fresquinhos para "As aventuras de Tom Sawyer"

No passado sábado fomos assistir à estreia  de "As Aventuras de Tom Sawyer" um espectáculo infantil ao ar livre na Quinta da ...